Aleam debate políticas para mulheres e a situação da comunidade indígena, nesta quinta-feira (22)

Iniciativa de fomento ao empreendedorismo feminino foi destaque na Sessão Plenária desta quinta-feira, (23), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam)

Em seu pronunciamento, a deputada Alessandra Campêlo (PSC) destacou as conquistas do Programa Crédito Rosa, do Governo do Estado, e que completou um ano de atuação neste dia 23 de março. O programa foi criado por meio de uma parceria entre a Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas) e a Agência de Fomento do Amazonas (Afeam) e atende mulheres que querem realizar pequenos empreendimentos e disponibiliza financiamentos entre R$ 500 a R$ 21 mil, de acordo com a análise de crédito da solicitante. “O programa só tem um ano, é um bebezinho, mas já faz trabalho de gente grande”, disse a parlamentar, apresentando números que mostram que foram financiados mais de R$ 2 milhões, com cerca de 500 famílias contempladas.

Segundo Campêlo, se cada família possuir pelo menos 4 membros, serão 2 mil pessoas que tiveram suas vidas beneficiadas e melhoradas. “É voltado para mulheres, tem juros e carência diferenciados, porque se entende que para a mulher sair de situações de violência doméstica, precisa ter independência financeira”, disse Alessandra Campêlo, informando também que o programa já chegou em 30 municípios e até o meio do ano deve atingir todo o estado.

Serviços

Durante seu discurso, a deputada Joana Darc (União Brasil), presidente da Comissão de Proteção aos Animais, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, falou sobre o apoio ao evento “Câmara Cidadã”, que acontecerá nos dias 30 e 31 de março, no estádio Carlos Zamith, localizado no bairro do Coroado, zona Leste de Manaus, onde serão oferecidos diversos serviços de cidadania, como emissão de documentos. “O presidente Caio André, nos procurou para, que intermediássemos a oferta do serviço dos CastraMóveis no dia do evento”, explicou, informando que já realizou a solicitação ao Governo do Estado e o serviço já foi disponibilizado, quando serão ofertadas 100 castrações por dia.

Cessão de Tempo

Durante o Grande Expediente aconteceu Cessão de Tempo, em favor do cacique Elias Prudêncio André Lima, da etnia Ticuna, representante da Comunidade São Domingos, localizada no município de São Paulo de Olivença (985 km de distante da capital), com a finalidade de solicitar apoio para a instalação de poço artesiano na localidade. O tempo foi disponibilizado pelo deputado Wilker Barreto (Cidadania). O cacique informou aos deputados que os indígenas consomem a água do rio, porém, especialmente na época da vazante, a água fica barrenta, causando doenças principalmente nas crianças. Por isso, o cacique pediu apoio dos parlamentares para intermediar solicitação junto ao Poder Executivo Estadual para a instalação de um poço artesiano no local. “Na época a seca a água fica escassa”, explicou  o cacique Elias, relatando que precisam retirar a água de pequenas poças no leito do rio seco.

O deputado Wilker Barreto mostrou fotografias tiradas no local, mostrando a falta de qualidade da água. “Como dar essa água para seu filho? Sabendo que vai causar diarreia e outras doenças”, disse. Um plano de ação por parte do Governo do Estado foi solicitado pelo deputado, por meio do Programa Água Boa. O programa financia a instalação de sistemas alternativos e coletivos simplificados de coleta e tratamento de água em comunidades rurais e ribeirinhas. “Esse tema não é uma discussão oposição x governo, e sim um pedido de uma comunidade do interior que está sofrendo pela falta de água potável”, disse o parlamentar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *