Espetáculo amazonense é indicado para três categorias em premiação nacional de teatro infanto-juvenil

A obra foi viabilizada pelo edital Prêmio Feliciano Lana e o cenário produzido na Central Técnica de Produção, em Manaus

Com temáticas atuais, a obra “Cabelos Arrepiados” da Cia Buia Teatro recebeu três indicações nas categorias: melhor iluminação, formas animadas e trilha sonora, dentre 44 espetáculos de todo Brasil, para concorrer à 7ª edição do “Prêmio CBTIJ”, do Centro Brasileiro de Teatro para a Infância e Juventude. O resultado da premiação será anunciado no dia 29 de março, em um evento que reunirá os indicados e a classe artística, na cidade do Rio de Janeiro. No ano passado, o elenco ficou em cartaz durante seis semanas no Sesc Tijuca, no Rio de Janeiro. E em São Paulo, percorreu várias casas de espetáculos do interior do estado. A obra também ganhou em duas categorias no 21º Prêmio Cenym, da Academia de Artes no Teatro do Brasil: de trilha sonora, assinada por Jefferson Mariano e de melhor grupo de teatro de 2022. A honraria é considerada o Oscar do teatro brasileiro, que chancela o Buia Teatro como um dos grupos teatrais mais ativos da Região Norte.

O diretor e idealizador de “Cabelos Arrepiados”, Tércio Silva, celebrou as indicações com entusiasmo, após ser indicado por Melhor Iluminação. “Em março acontece o maior prêmio do Teatro para Infância e Juventude e ter nossa opereta ‘Cabelos Arrepiados’ indicado em três categorias é uma alegria e emoção tremenda, porque somos nós, artistas do Amazonas, concorrendo com artistas que são gigantes e que tanto admiramos. Pra mim, só em concorrer, já é um reconhecimento”, revela o diretor.

O espetáculo faz parte das políticas de fomento à cultura do Edital Prêmio Feliciano Lana – Lei Aldir Blanc, disponibilizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa. Para o secretário da pasta, Marcos Apolo Muniz, o sucesso da obra é o resultado do investimento do estado na cultura. “Fomentar o setor cultural proporciona reconhecimento aos artistas do Amazonas, além de movimentar a economia do entretenimento. A obra reforça a relevância dos editais culturais que dão o suporte necessário para que muitos projetos saiam do papel e beneficiem milhares de pessoas”, disse Apolo. Além da classe artística, a obra amazonense envolveu a mão de obra local na produção no cenário giratório, produzido na Central Técnica de Produção (CTP) José Carlos Viana Marques (Zezinho), na Cachoeirinha.

Sinopse 

A opereta infantojuvenil “Cabelos Arrepiados”, de Karen Acioly, com encenação do Buia Teatro de Manaus, já foi vista por mais de 20 mil pessoas, e circulou em seis estados brasileiros, em quase três anos de estrada. A obra conta a história de cinco crianças que não conseguem dormir, envolvendo o público na história dos efeitos da privação de sono e sonhos, além de temas como amizade, relações parentais e consumismo. Mais informações podem ser encontradas nas redes sociais @buiateatro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *