Grupo Atem coloca o AM entre os estados com a gasolina mais cara do Brasil

Esses preços ultrapassam consideravelmente os praticados em outras regiões do Brasil

Com valores alto nos preços dos combustíveis, o Grupo Atem coloca o Amazonas entre os estados com a gasolina mais cara do Brasil. É o que aponta o Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo (INNEP), que divulgou recentemente os dados mais atualizados do Boletim de Preços de Combustíveis, evidenciando uma disparidade marcante nos preços da gasolina na região norte do Brasil, onde o grupo mantém sua liderança como o detentor dos preços mais elevados, superando até mesmo outros grupos da mesma área geográfica.

De acordo com o levantamento, enquanto o preço médio nacional da gasolina comum é de R$ 5,75 por litro, na região norte esse valor salta para R$ 6,00 por litro. Informações fornecidas pelo Instituto de Defesa do Consumidor do Amazonas (Procon) revelam que a maioria dos postos na capital Manaus está praticando um preço ainda mais elevado, em torno de R$ 6,49 por litro.

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) também apontou que, no mês de março, o Amazonas registrou um preço médio mínimo de R$ 6,20 e máximo de R$ 7,70 por litro, sendo este último o segundo valor mais alto no país, ficando atrás apenas de São Paulo.

Esses preços ultrapassam consideravelmente os praticados em outras regiões do Brasil, como no Acre, onde a média mensal foi de R$ 7,63 nos últimos três meses, sendo a mais alta do país durante esse período.

O grupo Atem justificou que os preços dos derivados de petróleo seguem os padrões de mercado, levando em consideração as flutuações nos preços do petróleo, as taxas de câmbio e os custos de transporte e insumos para a região amazônica. Esses fatores econômicos contribuem para a manutenção dos preços elevados observados na região.

Fonte: AM POST