Mano Red vai lançar uma nova música em parceria com rapper argentino

Poesia Negra estreia dia 08 de abril nas principais plataformas

Brasil e Argentina já dividiram cenários históricos de rivalidade, seja no futebol, seja na política, ou até mesmo na economia. Mas dessa vez, a mais nova conexão Campinas – Buenos Aires trará algo poético, com o lançamento da música POESIA NEGRA, dos rappers Mano Red e Ceese Bersa e faz uma fusão inédita entre o Hip Hop, Tango e Bossa Nova. No melhor estilo bate e volta (estilo musical a qual as estrofes se intercalam entre os cantores), os dois fazem da nova música um momento de desabafo, apontando as dificuldades que as classes trabalhadoras, negras e periféricas enfrentam, e mesmo assim, são capazes de dar a ginga em cada país. Vale destacar que esse encontro só foi possível graças aos contatos internacionais que o produtor Eliezer Oliveira da Atman Audio Studio construiu ao longo de mais de 25 anos como músico, e foi produzida pela dupla Rucci Vázquez, composta por Mariano Rucci e Amilcar Santiago Vazquez, com coprodução de Eliezer Oliveira, além da participação do violonista Júlio de Oliveira de São Paulo.

Mano Red, ou simplesmente Bruno Lopes, nasceu e cresceu na periferia de São Paulo, mudando-se para Campinas aos 18 anos. Começou sua carreira em 2010 e logo de cara embalou sua primeira apresentação profissional. O rapper vem se destacando na 019 nos últimos anos, produzindo várias músicas e elogiado pelos fãs.

Apontado como um dos maiores expoentes do rap argentino e da música urbana, Diego Emanuel Caneo, nasceu na cidade de Neuquén, ao sul da Argentina. E se destaca por demonstrar em suas músicas e vídeos a dura realidade das favelas argentinas, desde o início de sua carreira lançou 8 álbuns e mais de meio milhão de visualizações no Youtube. “Não faço apologia de nada, apenas mostro a realidade tal como é sem censura, para que saibam que existimos e somos uma consequência do sistema que nos esqueceu e nos fecham as portas por sermos de onde viemos. Sobrevivemos nessa selva de concreto, através da música consegui seguir adiante e não torcer para o mal. A música é uma saída, uma forma de me expressar, graças a ela estou vivo e não na cadeia ou debaixo da terra.” – explicou Ceese Bersa.

Confira a música:

POESIA NEGRA

Salve, Salve, Mano Red, Poesia Violenta

Conexão 019 Buenos Aires 

Rap Latino Americano

eaaa Ceese Bersa Escucha

De la tierra de gardel vasilando ando al 100

con la negra siempre activa y no pregunten por que

argentino de Raiz Represento a mi Pais

un Reo como el Gaucho Antonio pero Yo no soy un Gil

directo desde el arrabal un guacho de la calle

con pinta de bacan, ando solo sin padrino

y para el que se quiera animar tengo en punga mi facon

dale vos toca pa ya.

Bon vivant vida loka, maloqueiro 

Pra amenizar o estresse Mary Jane bem cedo 

Nas vielas do Brasil, protagonista do enredo 

A la Che Guevara sem tempo pra medo

Ligeiro meu truta o estado armado subindo o morro de novo 

Da 019 pro mundo mano rede representa com sua matilha de lobo 

Rapper latino americano caloroso e voraz 

Exala o perfume postura e foco, Flash no drip, fogo no dray 

Sangre latina de barrio y corazón

dos banderas unidas al compas del bandoneon

al ritmo del 2×4 floriando en el callejon  

Trabalhadores e artistas são a alma do Brasil 

Vivendo na periferia em um clima hostil 

Guapo y varon como sosa yo quiero una morocha hermosa

Yo quiero una morocha hermosa abrazate a este tango

se que sos mimosa,hoy te hago el favor aunque no seas mi esposa.

No ritmo do samba ela sabe ginga 

Ela desce e sobe pra me hipnotizar 

Brasileira atraente linda e envolvente

Guerreira inteligente de sangue caliente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *