Ações da Base Fluvial Arpão em 2023 já somam mais de R$ 12 milhões de danos ao crime

Os dados são do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteiras e Divisas do Amazonas (GGI-F) que coordena a Base Fluvial Arpão

Coordenada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), em 2023, as apreensões de drogas, armas e materiais de uso ilegal, realizadas pela Base Fluvial Arpão já causaram mais de R$ 12 milhões de danos ao crime, por meio de ações policiais na Calha do Rio Solimões, no município de Coari (a 363 quilômetros de Manaus). Os dados são do Gabinete Integrado de Fronteiras e Divisas do Amazonas (GGI-F), da SSP-AM, que coordena a Base.

Os dados do GGI-F indicam que entre 1º de janeiro e 14 de março deste ano, as ações da Base Arpão já registraram R$ 12.504.653,98 de danos ao crime. Durante esse período, as forças de segurança realizaram 43 prisões, apreenderam mais de 150 mil litros de combustível; mais de R$2,4 mil em espécie; 16 armas de fogo; mais de 600 munições e 390 quilos de entorpecentes.

Coordenada pela SSP-AM, sob o comando do general Carlos Alberto Mansur, a Base Arpão é uma unidade que tem atuação integrada de efetivos das Polícias Civil (PCMA) e Militar, Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), Perícia Criminal, Força Nacional e Marinha do Brasil. As ações deflagradas por agentes da Base Arpão também fazem parte da operação Fronteira Mais Segura/Hórus, coordenada pela SSP-AM, que acontecem simultaneamente em outros municípios do estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *