Instituição alemã discute parceria com Ipaam para desenvolvimento de ações e projetos no Amazonas

A reunião, realizada no Ipaam, debateu detalhes do planejamento estratégico pretendido pela autarquia

O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) sediou uma reunião com representantes da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ), instituição do Governo da República Federal da Alemanha, com atuação voltada à cooperação internacional para o desenvolvimento sustentável. O objetivo foi de alinhar futuras parcerias entre a instituição e o órgão.

A reunião aconteceu na terça-feira (14/03), às 16h30, no gabinete do diretor-presidente do Ipaam, Juliano Valente. No encontro foram debatidos detalhes do planejamento estratégico da autarquia, que pretende focar em cooperações técnicas para a implementação de projetos dentro do órgão, além do desafio de evolução e avanço das análises do Cadastro Ambiental Rural (CAR). Para Valente, essa parceria é importantíssima para o desenvolvimento de ações e projetos do Instituto. “É de suma importância termos essa proximidade com instituições como a GIZ, que nos darão apoio nessa jornada de desenvolvimento das estratégias que serão adotadas para a melhoria dos serviços por nós oferecidos e continuar tendo o Instituto GIZ, que já apoia projetos sustentáveis para o Amazonas, como parceiro nessa caminhada é muito significativo para o Ipaam”, frisou Juliano.

A diretora de projeto CAR da GIZ, Magna Cunha, salientou que o governo alemão pretende manter as negociações diplomáticas com o Brasil, renovando e dando prosseguimento aos projetos ambientais já formalizados. Vigilância e controle, ordenamento territorial, povos indígenas e povos tradicionais, são tópicos de interesses de projetos da Instituição. “Nosso objetivo, enquanto cooperação técnica, é apoiar nossos parceiros estaduais como o Ipaam no fortalecimento institucional e desenvolvimento de capacidades que impulsionem a política de Regularização Ambiental, em especial o Cadastro Ambiental Rural- CAR”, concluiu a representante do instituto alemão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *