Departamento de Prevenção à Violência realiza palestra em escola de Manaus

A ação vem sendo realizada em Manaus e no interior

O Departamento de Prevenção à Violência (DPV), realizou, nesta quinta-feira (16/03), mais uma ação preventiva voltada para temas como bullying, drogas, violência, abuso e exploração. A ação ocorreu no Centro Educacional de Tempo Integral (CETI) Elisa Bessa Freire, localizada no bairro Jorge Teixeira, zona leste de Manaus. A ação foi realizada para 262 alunos de idades entre 11 e 13 anos do 7° ano do ensino fundamental.

De acordo com o coordenador de ações do DPV-AM, João Ricardo Amorim, o projeto vem sendo realizado em Manaus e no interior para diminuir possíveis agentes nocivos que permeiam os alunos das escolas públicas. “Hoje, estamos realizando mais uma palestra com objetivo de aproximar a  Segurança Pública das crianças e adolescentes. Acreditamos que podemos diminuir  questões de violência, além de instruir os estudantes sobre o uso de drogas e suas consequências negativas, e incentivá-los quanto ao afastamento de possíveis agentes nocivos à sociedade”, disse o coordenador.

Conforme a pedagoga do CETI, Lidiane Freitas, o projeto DPV é muito importante para conscientizar sobre os perigos que estão inseridos dentro da própria comunidade, assim como também, inserir o público juvenil em atividades sociais. “Ao realizarmos esta ação, conseguimos levar para eles mais informações e deixá-los mais seguros, e principalmente, que essas crianças e adolescentes tomem conhecimento dos próprios direitos”, esclareceu a pedagoga.

DPV nas escolas

As ações preventivas nas escolas são uma determinação do Secretário de Segurança Pública do Amazonas, General Carlos Alberto Mansur, por meio do programa Amazonas Mais Seguro, lançado em 2021, pelo governador Wilson Lima, que contempla ações e investimentos na área de segurança pública.

O DPV conta com profissionais da área da saúde, como psicólogos e assistentes sociais, que também participam destas ações socioeducativas e realizam atendimentos especializados, em casos onde há necessidade, seja em uma situação observada pelos próprios profissionais, seja por uma solicitação de membros da própria escola.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *